Agora é o Paraná que tem chances de enfrentar clima severo
Publicada em: 13 de junho de 2018

Segundo a meteorologia, o estado pode registrar queda de granizo, fortes rajadas de vento e chuvas

Com o avanço da frente fria, há condição para um clima muito severo no norte do Paraná, que pode afetar algumas lavouras. A meteorologia faz um alerta para queda de granizo nesta região. Ainda há chances para fortes precipitações no Mato Grosso do Sul, São paulo e Minas Gerais.

O avanço de uma frente fria deixou o tempo instável no Sul do país no decorrer desta terça-feira, levando chuvas intensas com trovoadas e rajadas de vento para todos os estados da região. Com o afastamento da frente fria, uma massa de ar frio ganha espaço no sul do país e traz a sensação é novamente de frio, especialmente no Rio Grande do Sul. Já em São Paulo, o dia começa com muita nebulosidade, no decorrer da madrugada pancadas de chuva se espalham em grande parte do estado, sendo as exceções a região norte e leste que contou com tempo mais firme.

SUL

O alerta de chuva forte é para o leste e norte do Paraná, inclusive Curitiba, e para o Vale do Itajaí. As instabilidades persistem nestas regiões e garantem mais um dia chuvoso, com acumulados elevados e risco para alagamentos e até mesmo deslizamentos de terra. No litoral gaúcho pode chover fraco ao longo do dia, por causa dos ventos úmidos do mar. Nas demais áreas da Região, o tempo abre e o dia começa com muito frio. Os termômetros ficam em torno de 3°C nas serras gaúcha e catarinense.

SUDESTE

As chuvas volumosas seguem restritas ao Mato Grosso do Sul, e a nebulosidade mantém as temperaturas mais baixas, devido ao sol aparecer pouco ao longo do dia. Há risco para trovoadas e ventos de moderada a noite intensidade. No oeste e sul do Mato Grosso a chuva ainda persiste de forma irregular e fraca. Já nas demais áreas de Mato Grosso e Goiás, o sol predomina, e o dia será seco e bastante quente.

CENTRO-OESTE

As chuvas volumosas seguem restritas ao Mato Grosso do Sul, e a nebulosidade mantém as temperaturas mais baixas, devido ao sol aparecer pouco ao longo do dia. Há risco para trovoadas e ventos de moderada a noite intensidade. No oeste e sul do Mato Grosso a chuva ainda persiste de forma irregular e fraca. Já nas demais áreas de Mato Grosso e Goiás, o sol predomina, e o dia será seco e bastante quente

NORDESTE

As chuvas persistem em áreas do litoral entre o Recôncavo Baiano e Paraíba e também entre o norte do Maranhão e do Ceará. Nas demais áreas costeiras da Região, o sol predomina e a chuva é isolada. No interior nordestino, persiste a condição de sol, calor e tempo seco.

NORTE

Com exceção do Tocantins e metade sul do Pará, há previsão de chuva nas demais áreas da Região Norte. As pancadas de chuva mais intensas ocorrem durante a tarde e atingem Rondônia, Amazonas, Roraima e Amapá. No estado e no sul paraense, tempo ensolarado, quente e seco.

Quinta-feira

SUL

Quinta-feira de frio ganhando força. A massa de ar seco e frio toma conta do sul do país, e o tempo fica firme nos três estados, apenas há condição para chuva fraca no leste do Paraná no final do dia e a qualquer momento no litoral gaúcho. Madrugada de céu claro e poucas nuvens, garantindo queda acentuada das temperaturas. A mínima será negativa em pontos mais altos da Região, com risco elevado para geada. Ao longo do dia, o sol predomina e ajuda a aliviar a sensação de frio durante a tarde. Risco para chuva fraca e isolada no litoral gaúcho, devido a circulação dos ventos no oceano. A Marinha do Brasil alerta para o risco de ressaca entre Chuí (RS) e Laguna (SC), com ondas de até 3m

SUDESTE

A chuva continua de maneira mais isolada e com fraca intensidade no Mato Grosso do Sul, metade sul de Goiás, no sul e oeste do Mato Grosso. Nas demais áreas do Centro-Oeste o tempo fica firme. A mudança na direção dos ventos diminui novamente as temperaturas no oeste do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, mas, por enquanto, o frio não deve ser tão intenso.

CENTRO-OESTE

A chuva continua de maneira mais isolada e com fraca intensidade no Mato Grosso do Sul, metade sul de Goiás, no sul e oeste do Mato Grosso. Nas demais áreas do Centro-Oeste o tempo fica firme. A mudança na direção dos ventos diminui novamente as temperaturas no oeste do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, mas, por enquanto, o frio não deve ser tão intenso.

NORDESTE

Será de pouca mudança no tempo no Nordeste. O tempo firme ainda predomina em grande parte do interior, enquanto os ventos que sopram do mar contra a costa favorecem as pancadas de chuva nas áreas de litoral. As instabilidades ganham força no litoral baiano, e as pancadas são mais expressivas.

NORTE

A chuva dá trégua a Rondônia, sul do Acre e Amazonas, que se juntam à área de tempo seco que já engloba o sul do Pará e o Tocantins. Do norte do Acre ao norte paraense, porém, o dia é abafado e com previsão de pancadas de chuva. Outro destaque são as temperaturas do Acre e de Rondônia que podem cair um pouco no amanhecer, com relação aos dias anteriores.

Sexta-feira

SUL

Na sexta-feira não há mais risco para ressaca, mas ainda pode chover fraco nas áreas litorâneas do Rio Grande do Sul. No Paraná, novas instabilidades se formam e provocam chuva, com risco para temporais no norte e no leste do estado. Nas demais áreas da Região, o tempo fica firme e o ar frio segue atuando. As temperaturas ficam ainda menores e a condição para geada segue entre a Campanha Gaúcha o interior de Santa Catarina.

SUDESTE

Já não há mais condição para chover em nenhuma área do Centro-Oeste. Apenas variação da nebulosidade no interior do Mato Grosso e no sul de Goiás. No Mato Grosso do Sul o frio do amanhecer aumenta ainda mais, porém, sem risco para ocorrência de geada. O frio aumenta também na metade sul do Mato Grosso.

CENTRO-OESTE

Na sexta-feira já não há mais condição para chover em nenhuma área do Centro-Oeste. Apenas variação da nebulosidade no interior do Mato Grosso e no sul de Goiás. No Mato Grosso do Sul o frio do amanhecer aumenta ainda mais, porém, sem risco para ocorrência de geada. O frio aumenta também na metade sul do Mato Grosso.

NORDESTE

A chuva ganha intensidade novamente nas áreas do litoral nordestino, mas não há condições para volumes expressivos. As pancadas podem ocorrer a qualquer hora do dia, sempre alternada por períodos de tempo mais firme que favorecem a rápida elevação das temperaturas ao longo do dia. No interior da região o tempo fica firme, por causa de uma massa de ar seco que dificulta a formação das nuvens carregadas. As temperaturas ficam ainda mais elevadas.

NORTE

O tempo fica seco no Acre, em Rondônia, no sul do Amazonas e do Pará e no Tocantis, por causa de uma massa de ar seco que impede a formação das nuvens carregadas. Os ventos que sopram do quadrante sul deixam as temperaturas do amanhecer um pouco mais baixas que no dia anterior entre Porto Velho e Rio Branco.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Enquanto entidades do setor agrícola defendem que fusão pode beneficiar o produtor rural, há quem afirme que medida prejudicaria negociações com Europa e Ásia

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Estado já semeou 20% da área estimada em 3,5 milhões de hectares, ritmo bem superior aos 5% do mesmo período do ano passado

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Valores da oleaginosa no mercado interno vinham em uma escalada desde junho deste ano. Média nos portos ainda é superior a R$ 90 por saca

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Segundo a Somar Meteorologia, as chuvas começam a dar trégua para o Sul a partir de sábado, para o Sudeste no domingo, mas persiste no Centro-Oeste

Publicada em: 18 de outubro de 2018

Estado registrou 113 casos da doença no ano passado e resistência do fungo aos agroquímicos tem trazido dor de cabeça