Alerta: PR e MT terão poucas janelas de tempo seco para colher a soja
Publicada em: 13 de fevereiro de 2018

A meteorologia prevê que produtores do Centro-Oeste, por exemplo, terão só até sexta, dia 16, para adiantar os trabalhos antes dos temporais previstos

As lavouras de soja do Paraná e do Mato Grosso estão passando por sérios problemas devido ao excesso de chuvas. No município de Cascavel, por exemplo, teve 50% mais chuvas em janeiro que a média normal. Em diversas áreas de soja a umidade do solo supera os índices de 90%.

Em Cascavel, a previsão aponta para pequenas janelas de tempo seco durante todo o mês de fevereiro e parte de março. Sem falar que de maneira geral são previstas mais de 165 milímetros acumulados nos próximos dias.

Já Mato Grosso também está com os índices de umidade do solo extremamente saturados, acima de 90%, sem falar em algumas áreas que estão encharcadas. Assim como no Paraná o estado terá uma janela de tempo seco, mas muito curta, até no máximo sexta-feira, depois disso os volumes serão gigantescos.

A meteorologia não prevê longas janelas de tempo seco para o estado, então o ideal é se preparar para retirar a soja o quanto antes.

 

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Para entidade, o Brasil deve ter concorrência maior na venda de derivados da oleaginosa, já que os argentinos devem se recuperar e produzir grande safra

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Em algumas praças, como em Santos (SP), a saca se desvalorizou R$ 3 em um dia. Mercado aponta melhoras nas lavouras brasileiras como uma das razões

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Além de destacar um município por estado do país, o Projeto Soja Brasil irá destacar as condições climáticas para a Fronteira Oeste do RS, que tem sofrido com o excesso de precipitações

Publicada em: 15 de janeiro de 2019

A perda dos agricultores do município pode superar os R$ 50 milhões, segundo a prefeitura. Teve sojicultor que contabiliza um revés maior de R$ 1,2 milhão. Confira todas as imagens e vídeos enviados para o Canal Rural!

Publicada em: 15 de janeiro de 2019

Segundo o Deral, o estado todo já conseguiu retirar 10% da oleaginosa do campo. Levantamento também mostra uma melhora nas lavouras restantes