Comercialização da nova safra de soja perde ritmo no Brasil
Publicada em: 11 de fevereiro de 2019

Segundo o analista da Safras & Mercado, os preços pouco atrativos do grão afastaram os negociadores e a semana deve ser marcada por poucas vendas

A comercialização da safra 2018/2019 de soja do Brasil envolve 38,4% da produção projetada em 115,7 milhões de toneladas. O ritmo é mais rápido que no ano passado, mas menor que a média histórica. Vale ressaltar que desde a semana passada as negociações avançaram apenas 2 pontos percentuais (era de 36,3%).

Em igual período do ano passado, a negociação envolvia 32,1% e a média para o período é de 43,6%. Levando-se em conta uma safra estimada em 115,718 milhões de toneladas, o total de soja já negociado nesta safra é de 44,434 milhões de toneladas.

Segundo o analista da Safras & Mercado, Luiz Fernando Gutierrez, os preços poucos atrativos impediram um melhor avanço no comprometimento da nova safra brasileira de soja.

Semana lenta

O mercado brasileiro de soja deve iniciar a terceira semana de fevereiro de forma lenta, já que os dois principais formadores de preços (dólar e Bolsa de Chicago) oscilam pouco. Enquanto a Bolsa de Mercadorias de Chicago tem leve baixa para o grão, o dólar registra uma elevação em torno de 0,2% frente ao real. Neste contexto, os dois fatores praticamente se anulam.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Embate comercial entre China e Estados Unidos e câmbio enfraquecido limitam a perspectiva de alta nas cotações do grão no Brasil. Entenda o caso!

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Por conta disso, previsão de safra apresentada foi pequena. Clima segue como fator importante para o desenvolvimento final de parte das lavouras do RS, SC e Matopiba

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

No porto de Paranaguá a saca da oleaginosa se desvalorizou R$ 2. Enquanto as praças do interior apresentaram estabilidade. Sexta abre com Chicago em alta e dólar em queda

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Na região Sudeste a condição é de muitas chuvas, assim como no Centro-Oeste e Nordeste do país. Confira a previsão para 15 dias em municípios de cada região! Você também pode pedir a previsão do tempo para sua cidade, veja como!

Publicada em: 14 de fevereiro de 2019

Média esperada nas áreas semeadas é de até 55 sacas por hectare. Entenda o embargo que proíbe a comercialização do que vem sendo colhido! Setor produtivo apoia indígenas nesta causa