Conab eleva mais uma vez e safra de soja atinge 118 milhões de toneladas
Publicada em: 12 de junho de 2018

Região Norte se destaca com alta de quase 15% na produção. Destaque para Roraima que registrou um incremento de 36% na safra da oleaginosa em 2017/2018

Daniel Popov, de São Paulo
No 9º levantamento da safra de grãos realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a previsão é de que a produção de soja 2017/2018 será de 118 milhões de toneladas, alta de 3,5%, ante os 114 milhões da temporada anterior. Esta é a terceira revisão para cima feita pela entidade. Na última, de maio, a previsão era de 116,9 milhões de toneladas.

Na Região Centro-Oeste, principal região produtora do país, a área plantada apresentou incremento de 3% em relação ao exercício anterior e a produção deve ser 6,7% maior que na safra passada. A colheita está praticamente concluída, restando apenas algumas áreas no norte de Goiás.

Dessa forma, o principal estado produtor do Brasil, Mato Grosso, colheu 31,8 milhões toneladas na safra 2017/2018, montante inédito de produção, e 4,5% superior às 30,5 milhões de toneladas obtidas no último ciclo.

Na Região Sul, apesar da área plantada maior em 3,1%, a produção deverá ser 5,5% inferior à safra passada, reflexo, sobretudo, das condições climáticas enfrentados pela região. A colheita está finalizada no Paraná e caminhando para o encerramento em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

No Paraná, a colheita da safra está finalizada. A produção obtida não conseguiu superar à da safra 2016/2017, apesar da maior área plantada. Encerra-se a safra com área plantada de 5.464 mil de hectares, com crescimento de 4,1% em relação à safra passada, em detrimento, principalmente, do milho. A produtividade média de 3.508 kg/ha é a segunda maior da série histórica do estado e, se não fosse o excesso de chuvas, falta de luz e baixas temperaturas na fase de desenvolvimento vegetativo, poderia ter sido melhor ainda.

Destaque em produção

A região Norte do país teve o melhor desempenho do país nesta temporada. Por lá, praticamente todas as áreas já foram colhidas, restando, principalmente, aquelas em que houve o plantio de uma segunda safra de soja ou em estados que se localizam acima da linha do Equador e seguem o calendário de plantio do Hemisfério Norte.

Segundo este levantamento da Conab, a região registrou um incremento na produção acima de 14%, acumulando 11 milhões de toneladas. Este ganho se deu principalmente na produtividade que saltou de 52 sacas por hectare na média para 2016/2017, para 56,7 sacas por hectare nesta temporada, alta de 9,2%.

A área cresceu 5,2% no período, passando de 3 milhões de hectares, para 3,2 milhões em 2017/2018. O estado a apresentar o maior incremento na produção no país também foi da região Norte: Roraima, com alta de 36%.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) e da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de BASF e Mitsubishi Motors. O apoio nos eventos é de Yara Brasil Fertilizantes.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 21 de junho de 2018

Mesmo com o reajuste, valor ainda está muito abaixo do quanto se precisa para produzir uma saca. Em Goiás, por exemplo, teria que ser o dobro

Publicada em: 21 de junho de 2018

Segundo a meteorologia, esta temporada começou com clima típico em relação à chuvas, mas mais quente que o normal

Publicada em: 20 de junho de 2018

Impacto causado pela guerra comercial entre China e EUA pode fazer a remuneração adicional sobre o grão crescer ainda mais, caso as ameaças das duas potências se cumpram. Veja a análise completa

Publicada em: 20 de junho de 2018

Com isso, expectativa é de que cultura fique em condições ainda melhores nos próximos dias. Por enquanto 73% delas estão em ótimas condições

Publicada em: 20 de junho de 2018

Quase todos os estados apresentam tempo seco nos próximos dias. Em alguns municípios, não chove há mais de 30 dias e Ministério da Integração Nacional reconheceu calamidade