Relatórios do USDA e da Conab podem mexer com o mercado da soja
Publicada em: 8 de novembro de 2018

Enquanto não são divulgados, os preços da oleaginosa seguem sem mudanças no Brasil, quando comparados ao dia anterior

O mercado brasileiro de soja teve mais um dia de poucos negócios confirma a consultoria Safras & Mercado. Os preços do grão não se alteraram, influenciados também pelo recuo no dólar e nas cotações da Bolsa de Chicago. A bolsa deve apresentar alguma volatilidade nesta quinta, dia 8, puxada pela divulgação do relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pela divulgação de produção da Conab.

Enquanto estes dois importantes levantamentos não são divulgados o mercado da soja no Brasil seguem parado. Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos estabilizou em R$ 83. No porto de Rio Grande, os preços permaneceram em R$ 87.

Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 79 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 85. Rondonópolis (MT), registrou R$ 74 por saca. Em Dourados (MS), a cotação estabilizou em R$ 76,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 78.

O que se espera do USDA?

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) deverá reduzir, no seu relatório de novembro, a sua estimativa para a safra 2018/19 de soja dos Estados Unidos. O levantamento será divulgado nesta quinta (dia 8), às 15hs.

Analistas consultados pelas agências internacionais apostam que o USDA indicará safra de 127,26 milhões de toneladas. No relatório anterior, a estimativa era de 127,64 milhões de toneladas. Em 2017/2018, a produção americana ficou em 120,05 milhões de toneladas.

Para os estoques finais americanos em 2018/2019, o mercado aposta em número de 24,5 milhões de toneladas, contra 24,08 milhões projetados no relatório de outubro.

Mundo

Os estoques globais para 2017/2018 deverão ser elevados de 96,7 milhões para 96,9 milhões de toneladas. Para 2018/2019, a aposta é de um número próximo a 110,8 milhões, contra 110 milhões de toneladas do relatório de outubro.

Qual eram os números anteriores da Conab?

Em seu relatório anterior, divulgado no mês passado, a Conab previa que a produção brasileira de soja ficaria entre 117 (limite mínimo) e 119,4 milhões de toneladas (limite máximo). Já a área variava entre 35,4 e 36,1 milhões de hectares. A produtividade média esperada era de 3.302 quilos por hectare, abaixo das 3.394 da temporada anterior.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Para entidade, o Brasil deve ter concorrência maior na venda de derivados da oleaginosa, já que os argentinos devem se recuperar e produzir grande safra

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Em algumas praças, como em Santos (SP), a saca se desvalorizou R$ 3 em um dia. Mercado aponta melhoras nas lavouras brasileiras como uma das razões

Publicada em: 16 de janeiro de 2019

Além de destacar um município por estado do país, o Projeto Soja Brasil irá destacar as condições climáticas para a Fronteira Oeste do RS, que tem sofrido com o excesso de precipitações

Publicada em: 15 de janeiro de 2019

A perda dos agricultores do município pode superar os R$ 50 milhões, segundo a prefeitura. Teve sojicultor que contabiliza um revés maior de R$ 1,2 milhão. Confira todas as imagens e vídeos enviados para o Canal Rural!

Publicada em: 15 de janeiro de 2019

Segundo o Deral, o estado todo já conseguiu retirar 10% da oleaginosa do campo. Levantamento também mostra uma melhora nas lavouras restantes