Rio Grande do Sul terá muitas chuvas em fevereiro
Publicada em: 18 de janeiro de 2018

Segundo a meteorologia até lá, a expectativa é de tempo firme nesta semana e chuvas na próxima semana.

Produtores de soja do Rio Grande do Sul estão preocupados com o desenvolvimento das lavouras, afinal as chuvas têm sido muito irregulares desde o inicio do plantio. Segundo dados meteorológicos as precipitações devem vir com maior regularidade a partir de fevereiro.

Do dia 17 a 23 de janeiro o estado irá receber apenas 5 milímetros acumulados. No Centro-Oeste a situação é muito parecida, com tempo firme. Enquanto o Sudeste recebe volumes de chuvas de 80 milímetros acumulados.

A partir do dia 24 até 30 de janeiro essa situação muda e o Rio Grande do Sul já recebe precipitações de 55 milímetros. No mesmo período, Sudeste e Centro-Oeste recebem 80 milímetros acumulados.

 

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Enquanto entidades do setor agrícola defendem que fusão pode beneficiar o produtor rural, há quem afirme que medida prejudicaria negociações com Europa e Ásia

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Estado já semeou 20% da área estimada em 3,5 milhões de hectares, ritmo bem superior aos 5% do mesmo período do ano passado

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Valores da oleaginosa no mercado interno vinham em uma escalada desde junho deste ano. Média nos portos ainda é superior a R$ 90 por saca

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Segundo a Somar Meteorologia, as chuvas começam a dar trégua para o Sul a partir de sábado, para o Sudeste no domingo, mas persiste no Centro-Oeste

Publicada em: 18 de outubro de 2018

Estado registrou 113 casos da doença no ano passado e resistência do fungo aos agroquímicos tem trazido dor de cabeça