Sabia que a soja também tem um preço mínimo? E ele não cobre nem os custos
Publicada em: 21 de junho de 2018

Foto: Ascom Famasul

Mesmo com o reajuste, valor ainda está muito abaixo do quanto se precisa para produzir uma saca. Em Goiás, por exemplo, teria que ser o dobro

Daniel Popov, de São Paulo
O governo federal reajustou os preços mínimos para as culturas de verão, regionais e para sementes. O reajuste médio foi de 6,5% para as culturas de verão, com variação entre 1,09% e 26,96%. A soja, por mais estranho que pareça, também tem um valor mínimo no qual o governo se encarrega de ressarcir a diferença, caso os preços fiquem abaixo disso. O problema, neste caso, é que seria preciso um desastre inimaginável para o preço da oleaginosa chegar a tal patamar.

A soja registrou um aumento de 2,36% no valor mínimo, saltando de R$ 36,84 por saca de 60 quilos, na safra 2017/2018, para R$ 37,71 por saca, na safra que irá começar. Mas, será que este valor, caso uma tragédia acontecesse seria capaz de cobrir os custos da cultura?

A resposta, óbvia, é que não. Segundo o relatório de maio do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), o custo de uma saca no estado está em torno de R$ 59,70 (58% maior que o mínimo), para a soja transgênica e R$ 66,72 (66% maior que o mínimo) para a convencional.

No Paraná, o custo por saca de 60 quilos está em torno de R$ 55,41, segundo levantamento realizado pelo Departamento de Economia Rural (Deral).

Em Goiás, o relatório divulgado pela Aprosoja apurou que o custo total para se produzir uma saca da oleaginosa transgênica é de R$ 69,63. Já a soja convencional está ainda mais cara, em torno de R$ 76,33 por saca.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) e da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de BASF e Mitsubishi Motors. O apoio nos eventos é de Yara Brasil Fertilizantes.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 15 de julho de 2018

Para eles, a soja brasileira pode até lucrar mais imediatamente ao suprir a demanda chinesa, mas isso pode gerar desequilíbrio a médio e longo prazo com outros parceiros

Publicada em: 13 de julho de 2018

Expectativa inicial é de que a produtividade seja menor, mas com incremento de 2,3% na área semeada com a oleaginosa, os números finais serão maiores que as da temporada anterior. Veja o quadro completo!

Publicada em: 13 de julho de 2018

Segundo levantamento da Farsul e da consultoria Safras & Mercado a situação ainda é bastante complicada. A própria Conab já afirmou não ter conseguido contratar caminhoneiros autônomos

Publicada em: 13 de julho de 2018

Segundo a meteorologia as temperaturas voltam a subir em todo o país, com possibilidade de o Rio Grande do Sul registrar máxima de 30ºC

Publicada em: 12 de julho de 2018

Se as expectativas da entidade se confirmarem, a colheita brasileira da oleaginosa ultrapassará em volume a americana, tornando-se a maior do mundo, com 120 milhões de toneladas