Sem parar: chuvas ganham ainda mais força no Sul e voltam para o Sudeste
Publicada em: 12 de junho de 2018

Segundo a meteorologia, Tanto Paraná, quanto Rio Grande do Sul e Santa Catarina enfrentarão precipitações intermitentes na parte da tarde e a noite

Madrugada com temporais e muitos raios no Rio Grande do Sul e sudoeste do Paraná, por conta da formação de uma frente fria que deixou estragos na região. No Sudeste o tempo mudará nesta terça e as precipitações são inevitáveis. No Centro-Oeste, apesar de menos intensa, a previsão é de chuvas em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

SUL

Uma frente fria avança pela região Sul e espalha temporais pela região. Em Santa Catarina e Paraná, as chuvas ocorrem de forma intermitente, com os núcleos mais intensos no oeste catarinense pela manhã e no oeste e norte paranaense entre a tarde e a noite. Esta chuvarada pode acontecer acompanhada de raios, ventos fortes e até queda de granizo. No começo do dia, ainda há condição para chuva forte no leste e norte do Rio Grande do Sul, mas depois o tempo abre. Por lá, o destaque do Dia dos Namorados é o frio, pois as temperaturas despencam devido à chegada de uma massa de ar frio. Tempo firme apenas no extremo oeste gaúcho, onde ainda haverá muitas nuvens ao longo do dia.

SUDESTE

O tempo muda em pleno Dia Dos Namorados no Estado de São Paulo. Uma frente fria alcança o Sudeste e provoca chuvas fortes a partir da tarde nos municípios paulistas e do sul mineiro. As pancadas são acompanhadas por ventos fortes e queda das temperaturas. No Rio de Janeiro, grande parte de Minas Gerais, Espírito Santo e norte de São Paulo, o sol predomina e faz bastante calor durante a tarde.

CENTRO-OESTE

A frente fria avança pelo Brasil e provoca chuvas fortes no Mato Grosso do Sul, inclusive com risco de tempestades em Campo Grande. As temperaturas entram em queda devido ao excesso de nebulosidade. Também chove, de forma mais isolada, no oeste do Mato Grosso. Nas demais áreas, o tempo seco persiste, com altas temperaturas durante a tarde e baixos índices de umidade relativa do ar, que podem cair para cerca de 20% e colocar diversos municípios em Estado de Alerta, principalmente em Goiás e no Distrito Federal.

NORDESTE

A chuva perde intensidade nas áreas litorâneas e tem apenas variação de nuvens ao longo do dia. Se chover, é algo muito pontual e rápido. Apenas entre o Recôncavo Baiano e Sergipe, é que a condição para chuva é maior. No interior do Nordeste, a condição ainda é de tempo firme, com temperaturas elevadas e baixa umidade relativa do ar

NORTE

As chuvas atingem a maior parte da região Norte, com as tempestades mais intensas no norte e oeste da região, principalmente no Acre, Roraima e Amapá. No sul do Pará, sudeste do Amazonas e no Tocantins, o sol novamente predomina e a umidade baixa coloca diversas cidades em Estado de Atenção, com índices abaixo de 30%.

Quarta-feira

SUL

Alerta de chuva forte para o leste do Paraná, inclusive Curitiba. As instabilidades persistem nestas regiões e garantem mais um dia chuvoso, com acumulados elevados e risco para alagamentos e até mesmo deslizamentos de terra. Também chove nas demais áreas do Paraná no começo do dia, mas as chuvas diminuem com o passar das horas. No Rio Grande do Sul, centro e oeste catarinense, e sul e oeste do Paraná, o tempo abre e o dia começa com muito frio. Os termômetros ficam em torno de 3°C nas Serras gaúcha e catarinense.

SUDESTE

A frente fria avança pelo Sudeste e provoca chuvas a qualquer hora do dia em São Paulo. Também chove, entre o final da tarde e a noite, em parte do Rio de Janeiro e no sul e triângulo mineiro. Nas demais áreas, o tempo segue firme. O calor predomina no Sudeste, especialmente entre Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória. A sensação de frio ocorre apenas no sul e leste paulista.

CENTRO-OESTE

Na quarta-feira, as chuvas volumosas seguem restritas ao Mato Grosso do Sul, e a nebulosidade mantém as temperaturas mais baixas, devido ao sol aparecer pouco ao longo do dia. No oeste e sul do Mato Grosso a chuva ainda persiste de forma irregular e fraca. Já nas demais áreas de Mato Grosso e Goiás, o sol predomina, e o dia será seco e bastante quente

NORDESTE

Na quarta-feira, as chuvas persistem em áreas do litoral entre o Recôncavo Baiano e Paraíba e também entre o norte do Maranhão e do Ceará. Nas demais áreas costeiras da região, o sol predomina e a chuva é isolada. No interior nordestino, persiste a condição de sol, calor e tempo seco

NORTE

Com exceção do Tocantins e metade sul do Pará onde o tempo é ensolarado, quente e seco, há previsão de chuva nas demais áreas da região Norte. As pancadas de chuva mais intensas ocorrem durante a tarde e atingem Rondônia, Amazonas, Roraima e Amapá.

Quinta-feira

SUL

O frio vai ganhando força. A massa de ar seco e frio toma conta do sul do país, e o tempo fica firme nos três estados, apenas há condição para chuva fraca no leste do Paraná no final do dia. Madrugada de céu claro e poucas nuvens, garantindo queda acentuada das temperaturas. A mínima será negativa em pontos mais altos da região, com risco elevado para geada. Ao longo do dia, o sol predomina e ajuda a aliviar a sensação de frio durante a tarde. Risco para chuva fraca e isolada no litoral gaúcho, devido a circulação dos ventos no oceano.

SUDESTE

Na quinta-feira, ainda chove em São Paulo, Rio de Janeiro e metade sul de Minas Gerais, mas a chuva enfraquece no decorrer do dia conforme a frente fria se afasta para o oceano. No Espírito Santo, porém, o que ocorre é o retorno da chuva. Enquanto o tempo firme ainda predomina no interior mineiro, garantindo um dia ensolarado.

CENTRO-OESTE

Na quinta-feira, a frente fria se afasta cada vez mais em direção ao oceano e a chuva perde intensidade, com isso o tempo volta a ficar firme no Centro-Oeste. O predomínio de sol favorece as temperaturas a ficar muito elevadas e a umidade do ar cai bastante nas horas mais quentes do dia.

NORDESTE

A quinta-feira será de pouca mudança no tempo no Nordeste. O tempo firme ainda predomina em grande parte do interior, enquanto os ventos que sopram do mar contra a costa favorecem as pancadas de chuva nas áreas litorâneas. As instabilidades ganham força no litoral baiano, e as pancadas são mais expressivas

NORTE

Na quinta-feira, a chuva dá trégua a Rondônia, sul do Acre e do Amazonas, que se juntam à área de tempo seco que já engloba o sul do Pará e o Tocantins. Do norte do Acre ao norte paraense, porém, o dia é abafado e com previsão de pancadas de chuva.

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Enquanto entidades do setor agrícola defendem que fusão pode beneficiar o produtor rural, há quem afirme que medida prejudicaria negociações com Europa e Ásia

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Estado já semeou 20% da área estimada em 3,5 milhões de hectares, ritmo bem superior aos 5% do mesmo período do ano passado

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Valores da oleaginosa no mercado interno vinham em uma escalada desde junho deste ano. Média nos portos ainda é superior a R$ 90 por saca

Publicada em: 19 de outubro de 2018

Segundo a Somar Meteorologia, as chuvas começam a dar trégua para o Sul a partir de sábado, para o Sudeste no domingo, mas persiste no Centro-Oeste

Publicada em: 18 de outubro de 2018

Estado registrou 113 casos da doença no ano passado e resistência do fungo aos agroquímicos tem trazido dor de cabeça