Soja: tempo segue firme em parte do Sul, Sudeste e Centro-Oeste
Publicada em: 30 de janeiro de 2019
Lavoura de soja

Foto: Daniel Popov

Segundo a Somar Meteorologia, somente o Nordeste e o Norte receberão volumes consideráveis de precipitações. Confira os mapas para 30 dias!

Uma área de baixa pressão atmosférica na Argentina e mais a aproximação de uma frente fria já traz pancadas de chuva entre o Uruguai e o extremo sul gaúcho. No entanto, se destaca também as chuvas, com acumulados entre 30 e 40mm, nesta madrugada, em Pontos isolados do Ceará e do Pará. Sendo que no primeiro caso é mais pela influência de uma Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é uma faixa de nuvens mais carregada e provocada pelo encontro dos ventos dos dois hemisférios. Já entre os estados do Mato Grosso do Sul e de São Paulo ainda chove, por conta do calor e da alta umidade. Por fim, no restante do país, o que predomina é o tempo firme.

SUL

Tempo firme, sol e muito calor sobre a maior parte da região Sul do país, especialmente em áreas do interior devido à atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação das instabilidades. A chuva até ocorre, mas de forma mais pontual pela influência de instabilidades nos baixos e altos níveis da atmosfera. As pancadas se espalham pelo sul gaúcho, além da faixa leste entre Santa Catarina e Paraná. Há potencial para temporais com trovoadas e descargas elétricas principalmente no extremo sul do Rio Grande do Sul, neste caso por conta da aproximação de uma frente fria, além da formação de uma área de baixa pressão atmosférica no Uruguai. Outro destaque é a baixa umidade relativa do ar no oeste da região, com índices que ficam abaixo dos 40%, já considerando uma condição de atenção.

 

SUDESTE

O tempo firme com sol entre poucas nuvens segue predominando sobre praticamente todo o Sudeste durante a quarta-feira, devido à atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de nuvens carregadas. A chuva ocorre de forma muito pontual e sem grande intensidade, com pancadas atingindo o extremo sul e noroeste mineiro, interior do Vale do Paraíba e áreas de serra no Rio de Janeiro como o Parque Nacional de Itatiaia por conta da combinação entre o calor e a umidade. Outro destaque é a baixa umidade relativa do ar em toda a região, com índices que ficam abaixo dos 40%, já considerando uma condição de atenção.

CENTRO-OESTE

Tempo firme em boa parte da região central do país devido à atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades. O sol predomina entre poucas nuvens na faixa leste entre Mato Grosso do Sul, Goiás, além de abranger o Distrito Federal. Nas demais áreas do Centro-Oeste, especialmente no Mato Grosso, as pancadas de chuva persistem por conta de instabilidades no interior do continente. Os maiores acumulados seguem concentrados no norte mato-grossense, onde fazem divisa com Amazonas e Pará. Outro destaque é a umidade relativa do ar, que segue baixa no meio da tarde sobre o Mato Grosso do Sul e sul de Goiás, devido à chuva irregular desses últimos dias, índices abaixo dos 40%.

NORDESTE

Quarta-feira com tempo instável e expectativa de chuva em boa parte do Nordeste, especialmente nas áreas mais ao norte devido à atuação de uma faixa de nuvens carregadas conhecida como Zona de Convergência Intertropical. Aliás, os acumulados devem ser mais expressivos e não se descarta o risco para temporais com trovoadas e descargas elétricas entre o Maranhão e o Ceará. Enquanto isso, o tempo segue firme entre a Bahia, Sergipe e interior de Alagoas e Pernambuco pela influência de uma massa de ar seco inibindo a formação de instabilidades. Outro destaque é a baixa umidade relativa do ar em praticamente toda a região, com índices que ficam abaixo dos 40%, já considerando uma condição de atenção especialmente na Bahia.

NORTE

Quarta-feira com tempo instável e pancadas de chuva sobre a maior parte da Região Norte do país, devido à combinação entre o calor e a umidade. Porém, os maiores acumulados ficam concentrados no noroeste do Amazonas. Atenção também entre o Pará e Amapá que também recebem volumes de água expressivos, pela atuação de uma Zona de Convergência Intertropical. O tempo firme ocorre de forma pontual, especialmente em Roraima por conta da massa de ar seco que inibe a formação de nuvens carregadas.

 

Veja mais notícias sobre soja

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de Ihara e Mitsubishi Motors.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Embate comercial entre China e Estados Unidos e câmbio enfraquecido limitam a perspectiva de alta nas cotações do grão no Brasil. Entenda o caso!

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Por conta disso, previsão de safra apresentada foi pequena. Clima segue como fator importante para o desenvolvimento final de parte das lavouras do RS, SC e Matopiba

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

No porto de Paranaguá a saca da oleaginosa se desvalorizou R$ 2. Enquanto as praças do interior apresentaram estabilidade. Sexta abre com Chicago em alta e dólar em queda

Publicada em: 15 de fevereiro de 2019

Na região Sudeste a condição é de muitas chuvas, assim como no Centro-Oeste e Nordeste do país. Confira a previsão para 15 dias em municípios de cada região! Você também pode pedir a previsão do tempo para sua cidade, veja como!

Publicada em: 14 de fevereiro de 2019

Média esperada nas áreas semeadas é de até 55 sacas por hectare. Entenda o embargo que proíbe a comercialização do que vem sendo colhido! Setor produtivo apoia indígenas nesta causa