Sudeste tem 650 sojicultores inscritos no Desafio Nacional de Máxima Produtividade
Publicada em: 11 de abril de 2018

Objetivo do concurso é criar novas referências da produtividade de soja por meio da captação, análise e disseminação de boas práticas de manejo

Na 11ª edição do Desafio Nacional de Máxima Produtividade, promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), a região Sudeste teve 650 sojicultores inscritos, concorrendo ao título de melhores produtores do grão no país. O total representa um crescimento de 22% no número de participantes, em relação à edição da safra anterior.

O número de produtores do estado de São Paulo passou de 285 para 320 (aumento de mais de 12%), enquanto que os sojicultores de Minas Gerais saíram de 248 para 330 (crescimento de cerca de 33%).

“Com a  10ª edição do evento, muitas pessoas estão conhecendo melhor o desafio e entendendo que a troca de experiências é fundamental para atingir os maiores níveis de produtividade”, afirma o presidente do Cesb, Nery Ribas.

O vencedor do Desafio Cesb de Máxima Produtividade 2017/2018, assim como a revelação dos principais casos de sucesso, serão apresentados no VIII Congresso Brasileiro de Soja (CBSoja), evento que será realizado de 11 a 14 de junho de 2018 no Centro de Convenções de Goiânia (GO).

O objetivo do concurso é criar novas referências da produtividade de soja por meio da captação, análise e disseminação de boas práticas de manejo. Os produtores se inscrevem voluntariamente em duas categorias: Irrigada e Não-irrigada. Em seguida, um grupo de auditores técnicos percorre as áreas para verificar os resultados e eleger os campeões.

Na safra 2016/2017, na categoria Não-irrigada, o vencedor da região Sudeste foi José Renato Nunes, de Capão Bonito (SP), com produção de 108,26 sacas por hectare. Em âmbito nacional, o campeão foi Marcos Seitz, de Guarapuava (PR), que obteve 149,08 sacas por hectare. No cultivo irrigado de soja, o ganhador foi Octaviano Camargo Silva, de Bernardino de Campos (SP), que alcançou 106,43 sc/ha. No mesmo período, a média nacional por hectare, de acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab ), foi de 56 sacas.

Sobre o Projeto Soja Brasil
O projeto tem a realização do Canal Rural e da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), com a coordenação técnica da Embrapa Soja. O apoio institucional é do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) e da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem). A consultoria é de Safras & Mercado e Somar Meteorologia. O patrocínio é de BASF e Mitsubishi Motors. O apoio nos eventos é de Yara Brasil Fertilizantes.

Mais notícias do Projeto Soja Brasil

Publicada em: 15 de julho de 2018

Para eles, a soja brasileira pode até lucrar mais imediatamente ao suprir a demanda chinesa, mas isso pode gerar desequilíbrio a médio e longo prazo com outros parceiros

Publicada em: 13 de julho de 2018

Expectativa inicial é de que a produtividade seja menor, mas com incremento de 2,3% na área semeada com a oleaginosa, os números finais serão maiores que as da temporada anterior. Veja o quadro completo!

Publicada em: 13 de julho de 2018

Segundo levantamento da Farsul e da consultoria Safras & Mercado a situação ainda é bastante complicada. A própria Conab já afirmou não ter conseguido contratar caminhoneiros autônomos

Publicada em: 13 de julho de 2018

Segundo a meteorologia as temperaturas voltam a subir em todo o país, com possibilidade de o Rio Grande do Sul registrar máxima de 30ºC

Publicada em: 12 de julho de 2018

Se as expectativas da entidade se confirmarem, a colheita brasileira da oleaginosa ultrapassará em volume a americana, tornando-se a maior do mundo, com 120 milhões de toneladas